Dentre os ramos que apresentaram recuo estão celulose e equipamentos de informática

Ritmo da atividade industrial caiu em 15 dos 27 ramos pesquisado pelo IBGE

Ritmo da atividade industrial caiu em 15 dos 27 ramos pesquisado pelo IBGE

A produção industrial brasileira teve queda de 2% em julho na comparação com junho, informou nesta terça-feira (3) o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O ritmo da atividade industrial caiu em 15 dos 27 ramos. Os principais recuos foram registrados em veículos automotores (-5,4%) e farmacêutico (-10,7%), borracha e plástico (-4,5%), celulose, papel e produtos de papel (-3,6%), alimentos (-1,4%), máquinas para escritório e equipamentos de informática (-9,4%), máquinas e equipamentos (-1,6%), outros equipamentos de transporte (-3,3%), metalurgia básica (-1,8%) e outros produtos químicos (-1,5%).

No entanto, as atividade de refino de petróleo e produção de álcool tiveram uma ampliação de produção de 3,3%. O índice recuperou parte da perda de 4,1% do setor no mês anterior.

O ramo de bebidas (2,3%), material eletrônico, aparelhos e equipamentos de comunicações (3,5%) e de produtos de metal (2,0%) também apresentaram expansão.

Já entre as categorias, bens de consumo duráveis recuou 7,2%, bens de capital teve que de 3,3% e os setores de bens de consumo semi e não duráveis (-1,5%) e de bens intermediários (-0,7%) também tiveram taxas negativas.

Julho de 2012

Já ante o mesmo período do ano passado, o setor industrial apontou crescimento de 2% na produção.

Nos últimos 12 meses, a expansão também foi de 0,6% em julho. O resultado é o mais elevado desde novembro de 2011. O resultado positivo foi puxado pela atividade de veículos automotores, que avançou 13,2% no período.

Fonte: R7.com

Compartilhe:
  • gplus
  • pinterest

Deixe seu comentário